Costela Ofendida

by GANSO

/
  •  

1.
02:48
2.
04:01
3.
03:48
4.
04:20
5.
05:03

credits

released November 3, 2015

Gravado e produzido pelo voador Diogo Pegasus Rodrigues, o quinto beatle dos GANSO. O nosso George Martin da percussão.

Capa muito beleza por Francisco "Ferrari" Ferreira.

Um enorme muchas gracias à pandilha da Cuca Monga que foi imensamente prestável ao longo das gravações. Sem eles não existia este EP.

Agradecemos também ao Joe Sweats que toca a guitarra com delay na Gansão e à Idalina - nossa musa - por toda a inspiração que nos deu.

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

GANSO Lisbon, Portugal

Luís "Yuri" Ricciardi, Miguel "Klaus" Barreira, João "Cid" Sala, Thomas "Mustaf" Oulman,
Gonçalo "Estoirado" Bicudo

contact / help

Contact GANSO

Streaming and
Download help

Track Name: Lá Maluco
Lá maluco vês
Uma vez por mês
É um copo que não se entorna
Lá maluco traz
Toda a malta atrás
É no vinho que se afoga
Lá maluco fez coisas que não vês
Ele transforma fado em foda
Lá maluco estás
A ver se nos dás
A provar a tua droga

Há quem diga que ele entra para te foder
Mas eu não resisti a um lá maluco
Há quem diga que ele entra para te matar
Mas eu não resisti a um lá maluco
E há quem diga que ele entra para te agarrar
Mas eu não resisti a um lá maluco

Eu vi um lá maluco a passar por mim
Não tive coragem de agarrar um lá maluco que estava aqui
Pensei para mim
Já não há la malucos assim

Ouvi chamar
Lá maluco, eras tu
Ouvi-te a vibrar
Lá maluco, és sempre tu


Alguém me chama, é lá maluco...
Track Name: Idalina
Vem cá querida Idalina
Tu nesta corrida não tens posição

Vem cá minha menina
Costela ofendida não é condição


Vê lá minha felina
Não és fidedigna mas eu também não

Vê lá sua traquina
Muda o paradigma da emancipação



CORRE IDALINA CORRE!!...
Track Name: Pistoleira
Sai-me do bolso um trunfo que eu tinha na manga
Desconfiada, sempre fui muito atinada
Sigo esta estrada porque em mim ninguém manda
Sou obstinada, não confio nessa banda

Quiseste armar-te em má
Trocaste o alvará
Não queres tocar connosco?
É que eu não sou de cá

Cai-me da manga um troço que eu tinha na canga
Desnorteada, sei que sou uma torrada
Ignoro a casa para não ficar rasa
Sou uma frustrada, não consigo fazer nada

Quiseste armar-te em má...


Se eu troco os passos vou cair
Não são vocês que me vão seduzir
Não quero perder tempo a ver passar
Navios que vocês não vão embarcar
Eu tenho canções para partilhar
Mas não é com vocês que as vou cantar
Se eu não sou da cidade vou brilhar no campo
Não vou render-me ao vosso encanto
Track Name: Salamandra
Queima
Salamandra
Salamandra
A malandra
Teima

Chama
Da fogueira
Salamandra
Queima